Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2010

Tua Família (Anjos de Resgate)

(Música a ser utilizada no Grupo de Familiares)

Percebe e entende que os melhores amigos
São aqueles que estão
Em casa esperando por ti
Acredita nos momentos mais difíceis da vida
Eles sempre estarão por perto
Pois só sabem te amar

E se por acaso a dor chegar
Ao teu lado vão estar
Pra te acolher e te amparar
Pois não há nada como um lar

Tua família volta pra ela
Tua família te ama e te espera
Para ao teu lado sempre estar (bis)

Tua família!

Às vezes muitas pedras
Surgem pelo caminho
Mas em casa alguém feliz
Te espera pra te amar
Não não deixe que a fraqueza
Tire a tua visão
Que um desejo engane
O teu coração
Só Deus não é ilusão

E se por acaso a dor chegar
Ao teu lado vão estar
Pra te acolher e te amparar
Pois não há nada como um lar

Tua família volta pra ela
Tua família te ama e te espera
Para ao teu lado sempre estar (bis)

Tua família!

CUIDADO COM O QUE VOCÊ DIZ...

"No futuro, os computadores não pesarão mais do que 1,5 tonelada"
* Popular Mechanics, prevendo a evolução da ciência, 1949

"Penso que há talvez no mundo um mercado para 5 computadores"
* Thomas Watson, presidente da IBM, 1943

"Viajei por todos os lados neste país, e posso assegurar-lhes que processamento de dados é uma ilusão que não perdura até o fim do ano"
* O editor encarregado de livros técnicos da Prentice Hall, 1957

"Tá bom, mas... para que serve?"
* Engenheiro da Divisão de Sistemas de Computação Avançada da IBM, em 1968, comentando sobre o microchip.

"Não há nenhuma razão para que alguém queira ter um computador em casa"
* Ken Olson, presidente e fundador da Digital Equipment Corp., 1977

"Este 'telefone' tem inconvenientes demais para ser seriamente considerado um meio de comunicação. Esta geringonça não tem nenhum valor para nós"
* memorando interno da Western Union, 1876.

"A caixa de música sem fio não tem nenhu…

Nós, os estúpidos

A ÁGUA DO MUNDO

de Leo Jaime.



Vou correndo, como se isso me fizesse escapar dos pingos da chuva que se inicia. Menos tempo na chuva, pode ser ilusório, mas tenho a impressão de que ficarei menos molhado, de que chegarei menos ensopado. Com o canto do olho observo o senhor que com a mangueira termina de limpar a calçada, mesmo sabendo que a chuva há de modificar todo o cenário nos próximos instantes. Ou vai trazer de volta toda a sujeira que ele está tirando ou vai lavar outra vez o que ele acabou de lavar.

A água que cai do céu cai purinha, purinha, é o que penso enquanto corro dela. A água que cai do céu. Lembro-me do livro da Camille Paglia em que ela afirmava, ou pelo menos foi o que me recordo de ter dali subtraído, que o homem havia optado por viver em grupo por temor aos fenômenos naturais: chuvas, clima, terremotos etc. Foi preciso se unir contra as forças da natureza. As forças amorais na natureza. Quando passa um furacão levando tudo, bons ou os maus, estão todos ameaçados. Quan…

Buscando uma Identidade.

Nem é certeza que seu nome seja mesmo Francisco Sales Caetano,mas é assim que ele diz que se chama.Fora isso,pouca coisa se aproveita,como informação,do que ele diz durante a entrevista.Não sabe a idade, que “está nos papel que se perdeu”,mas quando chegou,há uns dois anos,disse ter 76 anos.O que pode ser certo,a aparência é de mais ou menos isso mesmo.Magro,mirrado,sem camisa,me recebe com um riso estranho no rosto,e assim permanece durante todo o tempo da visita.“Nasceu em que lugar, seu Francisco?”“Massapê”,é a resposta,que demora um pouco a vir;talvez procurando na memória o lugar em que nasceu,ou talvez procurando mesmo o jeito de falar,quem sabe? Que foi casado,sim,mas a mulher já morreu,faz tempo.Filhos?Sim,duas meninas,com esforço repete os nomes das duas:Daniele e Mocinha.Que uma delas recebe a sua aposentadoria,não sabe qual das duas.Nem em que elas trabalham ou onde vivem.Não lembra como chegou ali,conta uma mirabolante história de que veio num carro do governo para trabalh…

Matemática e gatos

Hoje fiquei sabendo de uma pessoa que abandonou os estudos por não "concordar", aqui caberia melhor por não entender, as regras da matemática, em especial aquele lance do mais com mais dá mais, e menos com menos também dá mais...rsrs...resultado: foi criar gatos, adotando e trazendo pra casa bichanos abandonados, e já tem 60 animais em casa, que por sua vez acabou resultando no fim do casamento; a esposa não aguentando a convivência com tantos felinos foi-se embora! Ou, como dizemos por aqui, "pegou o beco!" Pode uma coisa dessas?

Enfim, A Formatura

Ontem foi a formatura do meu segundo filho, em Ciência da Computação. Solenidade de Colação de Grau, no Ginásio Paulo Sarasate. Aqui, na esquina de casa. Mas eu passei a tarde na casa de uma amiga, assistindo filmes, comendo bolo, pipoca, tomando guaraná e café, e por pouco não chego atrasada no Paulo Sarasate. Quer dizer, cheguei bem depois do horário marcado para iniciar a solenidade, mas é claro que passou longe de começar na hora certa. Pensei: não vou conseguir ver meu filhote no meio dessa multidão! Meio atordoada olho à minha volta, pro alto das arquibancadas, e me sinto salva pelos cartazes que identificam o lugar de cada curso. Que alívio! De lá, já sentada, olho pra baixo e distingo, na lateral da quadra, um pequeno grupo que conversa e ri, se abraçam e fazem pôse para fotos. Um está de costas, mas eu nem preciso muito para saber que aquele é o meu Serginho. E é! Usando um longo vestido preto com babador rendado branco,e uma faixa azul claro na cintura...espere, mas não era…

O Mistério de se Corrigir uma Prova

Aqui do lado a minha filha corrigindo provas. Mas faz uma pausa pra ver comigo o filme Morke(O Mistério da Vila).Do meio pro fim, porque eu já estava assistindo quando ela chegou aqui. Explico-lhe rapidinho como foi a parte que ela perdeu, e seguimos em frente. Como sempre: discutimos o roteiro, imaginamos o final, criamos as cenas...kkk!Quando ela volta pras suas provas, cobra de mim a participação que deu ao assistir o filme. Ok! Como ela mesma diz, eu sou a mãe!Discutimos uma das questões(da prova, não do filme), a forma como foram atribuídos os escores, e concordamos na total falta de senso nesse ponto. Voltamos ao conteúdo, e não consigo segurar a gargalhada quando ela me mostra uma das questões da prova, e acrescenta que acha muito engraçado quando alguns alunos dão a resposta que vai agradar ao professor, mesmo que não seja realmente o que pensam. E não é assim que tem que ser? O aluno precisa da nota pra ser aprovado.Eu adoraria, do fundo do meu coração, postar aqui a questão …

Pérolas

Está decidido: vou comprar um colar de pérolas! Claro que não serão pérolas verdadeiras, mas e daí? Eu também não tenho conseguido ser muito verdadeira ultimamente; sempre com a sensação de que estou em um palco, representando não um, mas vários personagens que nada têm a ver comigo. De repente lembro do menino que insistia em carregar água na peneira, mas me sinto envergonhada por imaginar que sou como ele; porque aquele menino é um poeta, enquanto eu...