Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2010

LIMITES (Monica Monastério)

Somos as primeiras gerações de pais decididos a não repetir com os filhos os erros de nossos progenitores. E com o esforço de abolir os abusos do passado, somos os pais mais dedicados e compreensivos mas, por outro lado, os mais bobos e inseguros que já houve na história.
O grave é que estamos lidando com crianças mais "espertas", ousadas, agressivas e poderosas do que nunca. Parece que, em nossa tentativa de sermos os pais que queríamos ter, passamos de um extremo ao outro. Assim, somos a última geração de filhos que obedeceram a seus pais e a primeira geração de pais que obedecem a seus filhos.
Os últimos que tivemos medo dos pais e os primeiros que tememos os filhos. Os últimos que cresceram sob o mando dos pais e os primeiros que vivem sob o jugo dos filhos.
E o que é pior, os últimos que respeitamos nossos pais e os primeiros que aceitamos (às vezes sem escolha..), que nossos filhos nos faltem com o respeito.
À medida em que o permissível substituiu o autoritarismo, os term…

As dificuldades e delícias da relação Mãe & Filha...

Na falta de disposição pra escrever(postar) algo por aqui, um trechinho que "roubei" do monologando, da minha Su...http://monologandoaqui.blogspot.com/
"E a maezote.... eita relação complicada. Essa mulher representa tudo que eu gostaria de ser um dia, mesmo que eu não concorde com muitas de suas atitudes. Mas sou obrigada a admirar toda a sua persistência, sabedoria, generosidade, toda a intensidade com que vive, sua forma única de ser divertida, autêntica e irreverente. Minha maezote tem muito prazer em viver e tudo é sempre muito intenso. Com ela eu aprendi que eu posso sim ser eu mesma, mesmo quando ela também discorda totalmente de mim. E uma das coisas que mais me encantam nessa mulher é ela conversar comigo de igual para igual. O fato de ela me dizer exatamente como se sente em relação a coisas tão pessoais. Tão dela mesma. Me irrita uma porção de coisas como a sabedoria em lidar com as palavras, com elas [palavras] ela me faz e me desfaz também. Mãe, obrigada por…