Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2009

Eu,heim?

Confesso: não vi o Fantástico de ontem, e o que é mais grave ainda, faz tempo que não assisto tal programa, nem me lembro da última vez, mas recordo vagamente que tem alguma coisa a ver com me sentir doente. Ah, sim, lembrei, o quadro do doutor Dráuzio Varela, que sempre me fazia ir dormir com todos os sintomas da doença que ele abordava. Eu sentia tudo! Coisa mais maluca aquela. Foi quando eu decidi que podia muito bem passar sem o Fantástico. E ontem me falaram que seriam enfocados assuntos como transplante, esquizofrenia e...twitter! Ai meu Deus, três doenças num programa só, meu organismo não iria aguentar. Só fiquei um tiquinho curiosa com a terceira, mas vi que os "portadores" de tal moléstia me mantinham informada sobre tudo, na sua angústia infernal de ver exposta, assim, a doença que eles consideram(ainda?) como exclusividade, e no desejo desesperado de que ninguém mais tivesse tal doença. Tão altruístas, não, esses twitteiros? Como diz uma pessoa que eu conheço, fa…

Filhos...

Pouquíssimas coisas no mundo me dão mais prazer do que estar com minha filha, mesmo que, quase sempre, acabemos brigando. E eu sei que ela vai odiar que eu esteja dizendo isso aqui, mas vou dizer: a culpa é mais dela do que minha; na maioria das vezes é dela mesmo. Hoje foi um dia bom, apesar de eu ter acordado tarde demais pra tudo que eu queria fazer, e ainda por cima com uma dor de cabeça daquelas. Que raio de uísque eu bebi ontem? Enfim, tenho que começar o dia, mesmo que ele já esteja pela metade. Primeiro passo, tomar um banho demorado, do tipo que as campanhas de economia de água condenam. Uma vezinha só não vai me fazer responsável pelo fim da água no planeta. Demoro menos do que desejava, visto-me às pressas porque escuto a voz de minha Su em seu quarto, e penso que ela está saindo. E eu mal a vejo quando estou aqui! Abrindo a porta do banheiro me deparo com meu Serginho de bruços na rede diante do notebook sobre a minha cama. Outro que eu vejo pouco, minha sorte é que, ele e…

Sobre ZACK AND MIRI MAKE YOUR PORNO

Uma comédia pra lá de divertida, e olhem que comédia nem é o meu gênero favorito de filme. Assisto de tudo, é verdade, mas sempre achei que fazer rir não é tarefa das mais fáceis, mais difícil ainda em se tratando de cinema. Que o diga o indefectível YES, MAN, que parece ter agradado a muita gente, mas a mim, sinceramente...detestei! Claro que seria injusto não citar a única cena que me pareceu divertida, quando logo no começo do filme o personagem de Jim Carrey está em uma locadora e atende a ligação do amigo afirmando que não é ele quem está falando, e vê que está sendo visto pelo colega que se encontra do outro lado do vidro. Gostei sim, nem vou mentir. Mas voltando ao Zack and Miri make a porno: impossível não rir escancarado com a história de Zack(Seth Rogen) e Miri(Elizabeth Banks) que dividem um apartamento, se encontram cheios de dívidas, e ele tem a brilhante ideia de fazerem um filme pornô para saírem do buraco em que se encontram. Com água e luz cortadas, Miri não vê outra…

Ah, as hortênsias...

Creio que esse blog precisa de cores, de algo que o deixe mais alegre e atraente. Ainda não sei como fazer isso... me vem à mente todas as cores que vi em Guaramiranga: uma profusão de alegria, de sons e de flores. Ah, principalmete as flores, de todos os tipos e de todas cores; hortênsias, mais me encantaram as hortênsias, brancas, rosas e azuis, tão perfeitas em suas formas, espalhadas ao longo dos canteiros da praça principal da pequena cidade. E me falaram que ela, a bela flor, exala um veneno fortíssimo com o poder de causar, inclusive, o coma. Quase pensei que era uma brincadeira de quem estava me dizendo isso, talvez por me ver tão absorta na admiração da bela flor. Encarei silenciosa o meu interlocutor, na esperança de que ele me dissesse que estava brincando, que não havia veneno em tão bela flor. Ao invés disso, ele sustentou o meu olhar patético, e entrou em detalhes sobre o tal veneno, aproximando-se de mim enquanto falava. Não pude dizer nada na hora. E mesmo o que eu po…

Um blog pra quê?

Depois de tantas perguntas e cobranças (Glos, tu num tem um blog não?), decidi: vou fazer um blog, e de hoje não passa. Antes me perguntei pra que eu queria um blog e não encontrei resposta. Disse isso pra um ex-aluno e ele nem pensou pra responder:"ora, pra tu escrever as coisas da tua cabeça e a gente poder ler". Minha filha também já tinha me falado isso, uma vez. Então tá, fazer um blog. Segundo dilema: como eu vou fazer isso. "Ah, mas é fácil" - incentivou outro acolá, com cara de doutor em feitura de blogs - vai no google, ele ensina tudo. Fui. E não é que ele ensina mesmo? Estava estudando a lição, quando vejo no orkut a mensagem de outra ex-aluna me pedindo pra ir lá no blog que ela acabara de fazer. Tudo bem,eu vou ver, mas vou aproveitar pra dar uma bisbilhotadazinha e ver como é que se faz essa coisa. Amei o blog, achei lindo, meigo, a cara dela mesmo http://nayanaagrela.blogspot.com. E o melhor, ó maravilha das maravilhas, não é que lá, no cantinho su…