Pular para o conteúdo principal

I Seminário Cearense sobre Supervisão Clínico-Institucional no Sistema Único de Saúde (SUS).

Seminário debate Rede de Atenção Psicossocial

Promover a formação de profissionais de saúde que atuam em serviço ou ação de atenção psicossocial, álcool e outras drogas no Ceará. Esse é um dos objetivos do I Seminário Cearense sobre Supervisão Clínico-Institucional no Sistema Único de Saúde (SUS).

O evento será realizado nos dias 29 e 30 de abril, no auditório Ciro Gomes, da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP-CE). É uma promoção conjunta da Coordenadoria de Pós-Graduação de Atenção à Saúde da ESP-CE e do Núcleo de Atenção à Saúde Mental (NUSAM) da Secretaria de Saúde do Ceará (SESA).

Durante o evento será apresentado e discutido o Projeto de Implantação da Escola de Supervisores Clínico-Institucionais do Ceará e realizada oficina para construção do I Curso de Formação de Supervisores Clínico-Institucionais no Ceará.

Objetivos

Apoiada pelo Ministério da Saúde, através da Coordenação Nacional de Saúde Mental, a iniciativa tem como objetivos: constituir um espaço de formação de novos supervisores; articular as ações de supervisão no território; promover a formação permanente para todos os supervisores clínico-institucionais que atuam na rede de atenção psicossocial, álcool e outras drogas nos municípios; e tornar-se dispositivo capaz de criar mecanismos de multiplicação e sustentabilidade das ações de qualificação da rede.

Inscrições

Estão sendo oferecidas 150 vagas. As inscrições devem ser feitas pelo site da ESP-CE (www.esp.ce.gov.br), no período de 18 a 24 de abril.

Do evento podem participar profissionais de saúde que estejam atuando em serviço ou ação de atenção psicossocial, álcool e outras drogas no Estado do Ceará; docentes, especializandos, mestrandos e doutorandos da área de saúde mental das universidades públicas e privadas; usuários, familiares e demais componentes do controle social.

Rede de Atenção

A qualificação da rede de atenção psicossocial, álcool e outras drogas, dos processos de trabalho, dos serviços, da gestão e da clínica da atenção psicossocial, é fundamental para o avanço da Política de Saúde Mental no Sistema Único de Saúde (SUS).

O fortalecimento dos processos de educação permanente é, nesse cenário, estratégia fundamental para a melhoria da qualidade do cuidado ofertado por meio dos CAPS e demais serviços e ações da atenção psicossocial no país e nos âmbitos regionais e locais.

Dessa forma, a supervisão clínico-institucional apresenta-se como ferramenta indispensável para a necessária transformação dos saberes e práticas das equipes de saúde mental na direção dos princípios da Reforma Psiquiátrica.

Pela definição da Portaria GM 1174, de julho de 2005, constitui-se como: “o trabalho de um profissional de saúde mental externo ao quadro de profissionais dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), com comprovada habilitação teórica e prática, que trabalhará junto à equipe do serviço durante pelo menos 4 horas por semana, no sentido de assessorar, discutir e acompanhar o trabalho realizado pela equipe, o projeto terapêutico do serviço, os projetos terapêuticos individuais dos usuários, as questões institucionais e de gestão do CAPS, a articulação do serviço com a rede de saúde e intersetorial, e outras questões relevantes para a qualidade da atenção realizada”.

PROGRAMAÇÃO

DATA: 29/04/11
LOCAL: Auditório Ciro Gomes – Escola de Saúde Pública do Ceará
18:00 – Coquetel e Apresentação Artística
18:30 – Cerimônia de Abertura
19:00 – Mesa Redonda:
• Educação Permanente em Saúde Mental e sua Importância para o Processo da Reforma Psiquiátrica: Prof. Dr. Luis Fernando Tófoli
• Apresentação do Projeto da Escola de Supervisores Clínico-Institucionais do Ceará: Marcelo Brandt Fialho

DATA: 30/04/11
LOCAL: Auditório Ciro Gomes e Salas Anexas
08:00 – Oficina para Construção do I Curso de Formação de Supervisores Clínico-Institucionais do Ceará
12:00 – Almoço no local
13:00 – Retorno às atividades
16:00 – Plenária
17:00 – Encerramento

Mais informações pelo telefone: 85 3101.1405

Escola de Saúde Pública do Ceará
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO
Jornalista Marcos Saudade
Webdesign Helen Hilário
Fotografias Andrea Veras
www.esp.ce.gov.br
E-mail: ascom@esp.gov.br
Twitter: twitter.com/espce
Fone: (85) 3101.1412
Fax: (85) 3101.1400

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mudar... mudar para alcançar Acreditando sempre ser capaz! Lutar... lutar para alcançar Questionando e obtendo resultados!(Artigo DZ9)

Strange Fruit
( Poema de Lewis Allan, pseudônimo de Abel Meeropol, publicado em 1936.)

Southern trees bear strange fruit,
Blood on the leaves and blood at the root,
Black body swinging in the Southern breeze,
Strange fruit hanging from the poplar trees.

Pastoral scene of the gallant South,
The bulging eyes and the twisted mouth,
Scent of magnolia sweet and fresh,
Then the sudden smell of burning flesh!

Here is fruit for the crows to pluck,
For the rain to gather, for the wind to suck,
For the sun to rot, for the trees to drop,
Here is a strange and bitter crop.


FILME: O CÉREBRO DE HUGO ­­­­ Ficha Técnica
Título Original: Le Cerveau d’Hugo Ano de Produção: 2012 País de Origem: França Gênero: Documentário/Drama/Ficção Roteiro e Direção: Sophie Révil Elenco: Thomas Coumans (Hugo),  Arly Jover (Elisa)
* Glosvalda Correia
O objetivo deste trabalho é apresentar as principais particularidades do AUTISMO desenvolvidas no filme “O Cérebro de Hugo”. Trata-se de um filme no formato de documentário, que explora os estudos realizados no mundo sobre o assunto, e inclui depoimentos de autistas, aspies (Asperger) e familiares. Dentro do documentário desenvolve-se a história de um personagem fictício (baseado em fatos reais), Hugo, um menino que, logo ao nascer, os pais percebem que ele é diferente: tem dificuldades para interagir com seus pais, chorava sem parar, e possuía comportamentos estranhos, como por exemplo tirar todos os livros da estante e jogá-los no chão da sala. O Autismo Asperger é uma condição psicológica de espectro do autismo caracterizada …