Pular para o conteúdo principal

Sendo quem se é


Existem muitos ditados populares ou pensamentos mais filosóficos voltados para a questão do poder, e o comportamento (quase sempre alterado) de quem o recebe. Todos conhecem aquela máxima de que, para conhecer alguém de verdade, basta dar-lhe o poder. Fatalmente, a principal faceta do seu caráter virá à tona, demonstrando se ela é o que chamamos de boa ou má pessoa. Em posição de comando a pessoa lida com as duas faces dessa situação: de um lado seus subordinados, pessoas a quem ela comandará e dará as ordens, e de outro lado seus superiores, a quem ela também deve obediência e satisfações pelas atitudes tomadas. Vejamos: aquele que detém nas mãos alguma forma de poder tem a chance única de provar o seu caráter, e isso se dá exatamente no modo como se relaciona com as pessoas à sua volta. Na maioria das vezes o que temos é alguém que, por estar ocupando um posto ou cargo de chefia, trata os seus subordinados de forma tirana, acreditando que, por serem seus superiores, são também superiores a eles, e que, por outro lado, se submetem passivamente aos poderosos, de forma vergonhosa, pois disso depende a manutenção do cargo que ocupa. A pessoa passa a se ver como alguém acima dos demais, e essa visão de si mesmo o leva a não mais encarar os outros em um mesmo nível, passando a olhar “do alto”, com um arzinho de superioridade que o satisfaz, mas diz exatamente o tamanho da sua mediocridade. Infelizmente é assim que são as coisas, é assim que se comporta o ser humano. Independente do tipo de pessoa que se acredita ser, a ocupação de um posto acima dos demais transforma-o em alguém diferente de quem sempre foi, e que é, no fundo, a pessoa que ele realmente é.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Riqueza Semântica

Um político que estava em plena campanha chegou a uma  cidadezinha, subiu em um caixote e começou seu discurso:

Compatriotas, companheiros, amigos! Nos encontramos aqui convocados,reunidos ou ajuntados para debater, tratar ou discutir um  tópico,tema ou assunto, o qual é transcendente,importante ou devida ou morte.. O tópico, tema ou assunto que hoje nos convoca, reúne ouajunta, é  minha postulação, aspiração ou candidatura à Prefeitura deste Município.

De repente, uma pessoa do público pergunta:

- Escute aqui, por  que o senhor utiliza sempre três palavras para dizer a mesma coisa?

O candidato responde

- Pois veja, meu senhor: A primeira palavra é para  pessoas com nível cultural muito alto, como poetas, escritores, filósofos etc.  A segunda é para pessoas com um nível cultural médio como o senhor e a maioria  dos que estão aqui. E a terceira palavra é para pessoas que têm um nível cultural muito baixo, pelo chão, digamos, como aquele bêbado ali jogado na  esquina.

De imediato, o bêbado …
Strange Fruit
( Poema de Lewis Allan, pseudônimo de Abel Meeropol, publicado em 1936.)

Southern trees bear strange fruit,
Blood on the leaves and blood at the root,
Black body swinging in the Southern breeze,
Strange fruit hanging from the poplar trees.

Pastoral scene of the gallant South,
The bulging eyes and the twisted mouth,
Scent of magnolia sweet and fresh,
Then the sudden smell of burning flesh!

Here is fruit for the crows to pluck,
For the rain to gather, for the wind to suck,
For the sun to rot, for the trees to drop,
Here is a strange and bitter crop.


Autismo. Filme francês"O cérebro de Hugo"